Voltar

Artigos: Desenvolvimento e Educação Infantil

Embora existam várias teorias educacionais e educadores que são importantes no que tange ao desenvolvimento e à educação infantil, focaremos somente em 2 que são fundamentais para nós, professores: Piaget and Vygotsky.
 

Piaget

Piaget se questionava como a criança entendia o mundo a sua volta, quais eram as premissas que ela fazia, qual o tipo de lógica que ela usava e como essa lógica se alterava. Ele assumia que as respostas estavam no modo em que  a forma e a estrutura do pensamento se modificam.

Segundo ele, a cognição  humana é uma forma de adaptação biológica em que a criança tenta se ajustar ao meio ambiente. Piaget preconizava que as estruturas cognitivas se formam através de 2 processos:

  1. Assimilação, que se refere à tentativa do indivíduo de incorporar aspectos do ambiente a estruturas já existentes
  2. Acomodação, a qual ocorre quando uma nova experiência não se encaixa com conceitos ou esquemas existentes; e consequentemente, o indivíduo precisa  modificá-los.
    O processo de acomodação leva ao equilíbrio cognitivo, pois  desloca a visão infantil mais primitiva de mundo para conceitos mais abstratos.

Durante suas investigações Piaget observou que existiam  períodos onde havia predomínio do proceso de assimilação; outros onde a acomodação era preponderante; e períodos de equilíbrio. Ele também  percebeu que esses períodos eram semelhantes em todas as crianças. Como conseguinte, ele desenvolveu a ideia dos estágios de desenvolvimento cognitivo que se dividem em 4:

  1. Sensório - motor (0-18 meses) – A criança entende o mundo por intermédio do que pode ser feito com objetos e informação sensorial.
  2. Pré- operacional (2-6 anos) – Nesse estágio acriança consegue representar objetos internamente (função simbólica). Começa a compreender a classificação de objetos, surgem a fantasia e a lógica primitiva.;
  3. Operacional concreto (7-12 anos) - A lógica da criança avança a passos largos com as novas operações mentais (ex.: adição).  A criança ainda está atrelada à experiências específicas, mas já consegue fazer operações mentais e compreender a reversibilidade
  4. Operacional formal (+ 12 anos) - A criança é capaz de manipular ideias, eventos ou objetos em sua cabeça. A criança já consegue pensar em coisas que nunca foram vistas, ouvidas ou que tenham acontecido anteriormente. Também tem capacidade de organizar sistematicamente e pensar dedutivamente.
     

Lev Vygotsky

As ideias de Vygotsky promovem a concepção de que instrução e educação efetivas dos pais levam ao desenvolvimento.  Portanto, o contexto social desempenha função importante no desenvolvimento do indivíduo. Para Vygotsky, o desenvolvimento cognitivo envolve a internalização de habilidades por parte da criança quando esta participa de atividades de solução de problemas com pares mais competentes/capazes. 

De acordo com Lev Vygotsky a linguagem ocorre antes do pensamento e não ao contrário, como defendido por Piaget. Para Piaget, a criança só entenderá a palavra “maior” depois de adquirir este conceito. Entretanto, para Vygotsky, a criança aprende o conceito de “maior” ao ouvir um par mais competente/capaz usá-lo e a criança, então, o internaliza.
 

Zone of Proximal Development (ZPD)

“A Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) é a distância entre o real nível de desenvolvimento da criança, que é determinado pela sua capacidade de solucionar problemas de forma autônoma, e seu potencial nível de desenvolvimento, o qual é determinado através  da solução de problemas sob a supervisão de um adulto ou em colaboração com pares mais  competentes/capazes.” (Vygotsky, 1978:86)

O conceito de “andaime” (Scaffolding) definido por Bruner se refere aos esforços despendidos  para auxiliar na execução de  uma tarefa visando possibilitar que a criança se concentre na  habilidade que ela está  adquirindo.

Vale ressaltar que a ajuda fornecida pelo “andaime” é temporária. Uma vez que a habilidade é adquirida pela criança, ela não precisará mais ser auxiliada na executação de determinada tarefa.


Reference